Em 1972 o Sr. Silvio D'Agnoluzzo chegou ao Pará e montou uma serraria no km Zero, onde hoje está o município de Dom Eliseu. Dez anos depois, em 1982, montou, junto ao Sr. Vitório Sufredini Neto, a Laminadora Rio Concrem, o que daria início ao Grupo Concrem. Um ano depois, se associaram ao Grupo os senhores Silvano e Adriano D'Agnoluzzo, dando início a Laminadora Paragominas, no município de Paragominas, também no estado do Pará. Na época, quando o mercado de lâminas estava aquecido, se trabalhava em dois turnos, atingindo produção de, aproximadamente, 5.000m³ de lâminas por mês.

Em 1989, foi construída a Floraplac Industrial, primeira Fábrica de Compensado do Grupo em Paragominas. Nos próximos anos, com os ótimos resultados obtidos, foi inaugurada a Rio Concrem Industrial em Dom Eliseu, também com foco em compensado. Com o tempo a produtividade aumentou e a matéria-prima das matas nativas oriundas de projeto de manejo passou a não ser mais suficiente. Por isso, foi introduzido o plantio florestal. Em 1993, o Grupo Concrem deu início ao plantio de Paricá (Schizolobium amazonicum), espécie nativa da Amazônia, em Dom Eliseu. A área, pertencente a empresa Rio Concrem, era de 120 hectares. Já no ano seguinte, no município de Paragominas, a área plantada foi de 250 hectares. Desde então, o reflorestamento se tornou o maior investimento do grupo, passando a plantar eucalipto. Hoje a Concrem Florestal é responsável pela produção de 31 mil hectares de eucalipto.

No ano de 2000 a produção de compensado atingiu o patamar de 11.000m³ por mês. Nesse contexto nasceu a Expama – Exportadora Paragominas de Madeira, que visa o setor de piso de madeira. Em 2002, as árvores já apresentavam as características das madeiras tradicionais da indústria de compensados, mas o diâmetro era muito menor, de 12 a 30 cm, e não tinham produtividade nas máquinas existentes. A solução, então, seria esperar mais alguns anos para que o diâmetro aumentasse ou surgissem máquinas adequadas. Diante de tal necessidade, o Sr. Silvio D’Agnoluzzo, fundador do Grupo, desenvolveu um torno desfolhador que viabilizou a produção de lâminas para compensados e começou um novo ciclo na região.
Em 2010 começou uma nova fase para o Grupo Concrem, com a produção de MDF, que se tornou matéria-prima para as empresas do Grupo. 2013 foi outro ano importante para o Grupo Concrem, com o nascimento da Concrem Wood. Mas as conquistas não pararam por aí. Em 2015, dois fatos importantes mudaram o cenário para as empresas do Grupo. O primeiro foi o início das atividades da termoelétrica que abastece a fábrica da Floraplac; o segundo foi quanto à Expama, que passou por uma reformulação, mudando o tipo de produto ofertado. Essas mudanças só foram possíveis porque o Grupo Concrem possui uma postura de estar sempre atento ao que há de mais novo no mercado. Atualmente o Grupo não possui mais fábricas de compensado. Para o futuro, o Grupo Concrem pretende seguir em constante evolução. Uma das próximas conquistas será a nova planta da Floraplac, que será iniciada no ano de 2018. O Grupo Concrem fabrica produtos de qualidade e que respeitem o meio ambiente, e assim será sempre, em respeito, também, a todos que trabalham nas empresas do Grupo e a você, que colabora e que é nosso cliente.

My Image
My Image
My Image

Nossa História

ACERVO DO GRUPO

Confira alguns artigos do acervo que possui itens do início da nossa história, no Museu do Grupo Concrem, localizado no município de Paragominas - Pará.

Função: Utilizado no cozimento de madeira na década de 1980.
Registro Número: 008-1.
Propriedade: Floraplac Industrial Ltda.

Ano: 1930.

My Image

LOCOMÓVEL